Pequeno Devocionário à Divina Misericórdia

Jesus, eu confio em Vós!

Oração às Três Horas da Tarde

(Do Diário de Santa Faustina)

Às três da tarde implora a minha misericórdia, especialmente para os pecadores e, ao menos por um breve tempo, reflete sobre a minha paixão, especialmente sobre o abandono em que me encontrei no momento da agonia. Esta é a hora de grande misericórdia para o mundo inteiro. Nessa hora não negarei nada a alma que me pedir pela minha paixão. (n. 1320)

Procura, nessa hora, rezar a via sacra, na medida em que te permitirem os teus deveres, e se não puderes rezar a via sacra, entra, ao menos por um momento na capela e adora o meu Coração, que está cheio de misericórdia no Santíssimo Sacramento. Se não puderes ir à capela, recolhe-te em oração onde estiveres, ainda que seja por um breve momento. (n. 1572)

Vós morrestes, Jesus, mas uma fonte de vida jorrou para as almas, e abriu-se um mar de misericórdia para o mundo. Ó fonte de vida, inescrutável misericórdia divina, envolvei o mundo todo e derramai-vos sobre nós. (n. 1319)

Ó Sangue e Água, que jorrastes do Coração de Jesus como fonte de misericórdia para nós, eu confio em Vós. (n. 187)

 

Terço da Misericórdia

O Senhor disse à Irmã Faustina: Eis como rezarás o terço da minha misericórdia. Começarás dizendo um Pai Nosso, uma Ave Maria e o Credo.

Nas contas grandes (do Pai Nosso): Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e Sangue, Alma e Divindade de Vosso Diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e do mundo inteiro.

Nas contas pequenas (da Ave Maria): Pela sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.

No fim do terço (dizer três vezes): Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro.

Louvores à Misericórdia de Deus

O amor de Deus é a flor – e a misericórdia o fruto.

Que a alma que desconfia leia estes louvores da misericórdia e torne-se confiante.

Misericórdia divina, que brota do seio do Pai, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, atributo máximo de Deus, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, mistério inefável, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, fonte que brota do mistério da Santíssima Trindade, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que nenhuma mente nem angélica nem humana pode prescrutar, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, da qual provém toda a vida e felicidade, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, mais sublime do que os céus, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, fonte de milagres e prodígios, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que envolve o universo todo, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que desce ao mundo na Pessoa do Verbo Encarnado, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que brotou da chaga aberta do Coração de Jesus, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, encerrada no Coração de Jesus para nós e sobretudo para os pecadores, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, insondável na instituição da Hóstia Santa, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, no Sacramento do Santo Batismo, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, na nossa justificação por Jesus Cristo, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que nos acompanha por toda a vida, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que nos envolve de modo particular na hora da morte, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que nos concede a vida imortal, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que nos acompanha em todos os momentos da vida, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que nos defende do fogo do inferno, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, na conversão dos pecadores endurecidos, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, enlevo para os anjos, inefável para os santos, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que nos eleva de toda miséria, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, fonte de nossa felicidade e alegria, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que do nada nos chama a existência, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que abrange todas as obras das suas mãos, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que coroa tudo que existe e que existirá, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, na qual todos somos imersos, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, doce consolo para os corações atormentados, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, única esperança dos desesperados, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, repouso dos corações, paz em meio ao terror, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, delícia e êxtase dos santos, eu confio em Vós.

Misericórdia divina, que desperta confiança onde não há esperança, eu confio em Vós.

Ó Deus Eterno, em quem a misericórdia é insondável, e o tesouro da compaixão é inesgotável, olhai propício para nós e multiplicai em nós a vossa misericórdia, para que não desesperemos nos momentos difíceis, nem esmoreçamos, mas nos submetamos com grande confiança à vossa santa vontade, que é amor e a própria misericórdia. Amém.

 

Oração à Misericórdia Divina

Ó Deus de grande misericórdia, bondade infinita, eis que hoje a humanidade toda clama do abismo da sua miséria à vossa misericórdia, à vossa compaixão, e clama com sua potente voz de miséria. Deus clemente, não rejeiteis a oração dos exilados desta terra. Senhor, bondade inconcebível, que conhecei profundamente a nossa miséria e sabeis que com nossas próprias forças não temos condições de nos elevar até Vós; por isso vos suplicamos, adiantai-vos ao nosso pedido com a graça e multiplicai em nós sem cessar a vossa misericórdia, para que possamos cumprir a vossa santa vontade durante toda a nossa vida e na hora da morte. Que o poder da vossa misericórdia nos defenda dos ataques dos inimigos da nossa salvação, para que aguardemos com confiança, como vossos filhos, a vossa vinda última, dia que somente a vós é conhecido, e esperamos que alcançaremos tudo que nos foi prometido por Cristo, apesar de toda a nossa miséria, porque Cristo é a nossa confiança. Pelo seu coração misericordioso, como por uma porta aberta, entramos no céu.

Oração à Mãe de Deus

Maria, minha Mãe e minha Senhora, eu vos dou a minha alma e o eu corpo, a minha vida e a minha morte e tudo o que virá. Deposito tudo em vossas mãos, ó minha mãe. Cobri-me com vosso manto virginal e concedei-me a graça da pureza do coração, de alma e de corpo. Defendei-me com vosso poder de todos os inimigos, especialmente daqueles que escondem a própria maldade sob a máscara da virtude… Fortificai a minha alma e que o sofrimento não a desanime. Ó Mãe da graça, ensinai-me a viver em Deus. Amém.

Ó Maria, uma espada terrível atravessou a tua santa alma. Exceto Deus, ninguém conheceu a tua dor. A tua alma não se partiu; foi forte porque estava com Jesus. Doce Mãe, une a Ele a minha alma, porque somente assim resistirei às provas e só meus sacrifícios de cada dia, unidos aos de Jesus, serão aceitos por Deus. Mãe dulcíssima, que a espada da dor jamais me abata. Ó Virgem pura, derramai coragem em meu coração e velai por ele.

Fonte: Padres Marianos – Cx Postal: 9133 – 80 311 – Curitiba/PR